– Exercer a administração interna do prédio, referente à vigilância, moralidade e segurança;
– Representar o condomínio em Juízo ou fora dele, defendendo os interesses comuns;
– Selecionar, admitir e demitir funcionários;
– Aplicar as multas estabelecidas na Lei, na Convenção ou no Regulamento Interno;
– Apresentar a prestação de contas e previsão orçamentária na assembleia;
– Escolher empresas prestadoras de serviços ou terceiros para execução das obras que interessem ao edifício, desde que aprovadas por assembleia;
– Convocar assembleia geral ordinária e extraordinária;
– Comunicar aos condôminos dentro do prazo legal o que foi deliberado em assembleia;
– Praticar os atos que lhe atribuírem a Lei do Condomínio, a Convenção e o Regulamento Interno.